Emoção e Regulação Emocional

As emoções têm uma importante base biológica e evolutiva, mas também sofrem grande influência da aprendizagem. As mesmas transcorrem em um espaço de tempo reduzido, surgindo e cessando rapidamente (diferente de humor que é mais estável e durador). Estas exercem importante papel na vida humana, pois, estão ligadas às nossas ações, reações e significados atribuídos a ocorrências diárias. Porém, nem sempre vivenciar diretamente uma emoção é aconselhável, por isso os indivíduos manejam suas emoções, de forma a aumentá-las ou diminuí-las de acordo com a situação. Tais estratégias de manejo são conhecidas como regulação emocional.

Segundo Gross (1998), a regulação emocional tem um importante papel no convívio social e na manutenção do bem estar psicológico dos indivíduos, pois a mesma trás o equilíbrio. Através deste ditado hindu: “Controle suas emoções e você controlará o mundo”, pode-se perceber a importância de desenvolver respostas funcionais visando o controle das emoções. As emoções exercem fundamental estímulo para sobrevivência, pois a partir de suas forças somos afetados nas situações diárias que envolvam pensamento, ação e reação. Estruturas neurais, fisiológicas e da aprendizagem são preciosas fontes do nosso desenvolvimento e de interpretação diante os acontecimentos. Então a emoção pode ser vista como o condutor de nossas vidas, pois são originadas de nossas crenças (que são desenvolvidas desde o nascimento com a interação com o meio), sensações e percepções dado a um episódio, podendo assim operar nas mais diversificadas situações de forma positiva e negativa, alterando sempre de acordo de como recebe e interpreta um caso dadas as circunstâncias em que estes se encontram.

Nesta globalização e evolução tecnológica, a população tornou-se estressante e afastada dos cuidados voltados ao seu interior. As preocupações aumentaram como também as doenças relacionadas ao corpo e alma. Neste texto, abordou- se a influências das emoções como a importância do controlá-las, pois, só haverá transformações benéficas ao cotidiano, quando compreendermos o movimento que as mesmas causam em nossas vidas.

Amanda de Souza Santos Pinto
Psicóloga CRP 04/39448


COMPARTILHE NO:

COMENTÁRIOS