FAÇA O QUE EU DIGO MAS NÃO FAÇA O QUE EU FAÇO

Essa semana lanço 3 Programas de Consultoria e Treinamento para Patrocínio e fiquei pensando qual a diferença das empresas que participam dos meu Programas e conseguem obter um salto de produtividade e organização e as que não conseguem obter resultado. E cheguei a seguinte conclusão.

Muitas empresas buscam cursos e mais cursos para capacitar seus colaboradores. Penso que os cursos como capacitadores são muito bons, é algo de tiro rápido que abre a cabeça do colaborador, mas para evoluir para uma cultura de positividade e performance, é preciso incorporar no dia a dia novos conceitos de forma mais permanente.

Vou exemplificar com uma situação. Certa vez, fui a um restaurante e fiquei muito impressionada com a qualidade do atendimento. Chamei o garçom e pedi a “fórmula para aquele serviço todo”.

– Senhora, aqui todo dia eu levo a caixinha para casa. A caixinha paga a minha condução, e ainda sobra, repito: todo dia. Além disso, diariamente o gerente junta toda a equipe, antes de abrirmos para o almoço e para o jantar, repassa todos os pontos importantes no atendimento e nos diz o que deve ser melhorado em relação à refeição anterior.

Podemos extrair dois elementos de gestão de pessoas fala do garçom
1. Recompensa condizente com sua atuação no dia;
2. Treinamento contínuo. 

Este sim é um jeito que acredito, move as organizações para além do “eu falo”, mas “não faço”.

Essa é a terceira Ferramenta de Gestão que eu te entrego aqui nessa série: reuniões com pegada de treinamento contínuo. Quer aprender como fazer isso? 

Me envie um e-mail para ana@anamarquesgestao.com.br com seu número que eu entro em contato e agendo uma visita e te apresento meus novos Programas de Gestão para Patrocínio/MG. Aproveite a oportunidade. Lanço esses Programas uma vez por ano por cidade. 

Até semana que vem!
#fazqueacontece


COMPARTILHE NO:

COMENTÁRIOS